ARAKETU

“O Araketu o Araketu quando toca, deixa todo mundo pulando que nem pipoca…” é nesse ritmo contagiante que o grupo de percussão vem conquistando o mundo e promete mais!

Formado em 1989 por moradores do subúrbio ferroviário de Periperi de Salvador, na Bahia, foi um dos primeiros blocos a mudar de estilo musical saindo da estética afro para os ritmos mestiços como o Pagode e o Axé no ano de 1990. Ganhou reconhecimento nacional na década de 90 com as músicas Pipoca, Mal Acostumado, Sempre Será e O Araketu é Bom Demais.

São 30 anos na estrada, com quinze álbuns gravados e muitos prêmios, incluindo Troféu Caymmi como Melhor CD de Axé (2001) e Press Ward como Melhor Grupo de Axé (2009). A banda sempre foi comandada pelo vocalista Tatau, que em 2007 seguiu carreira solo. Mas como o bom filho a casa torna, neste ano ele voltou para o Araketu com toda a pompa. E, o grupo já começou a trabalhar com a nova música “A Volta”.

No mês passado, a banda participou da 22ª Edição Latino Americano Expo 2012, que aconteceu em Milão, na Itália. Ainda, para comemorar a volta de Tatau, foi realizado um show em Salvador, onde o cantor dividiu o palco com Ivete Sangalo e Daniela Mercury. Emocionado, ele declarou: “Que saudade! Me desculpem todos vocês. Perdão, mas o negão voltou!”.

Além de todo o sucesso nos palcos, o grupo pretende fazer bonito nas telas também. A história do Araketu vai virar filme. A idéia é fazer um documentário que mostra a batalha artística e social que marcou a história do grupo. O filme reunirá depoimentos de artistas, como Daniela Mercury, Jammil, Márcio Victor e Jaú. O lançamento está previsto para o começo do próximo ano.